terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Firjan esclarece empresários sobre a Lei de Incentivo Fiscal


Evento com a equipe técnica da Firjan - Foto: AsCom PMT

O prefeito Vinicius Claussen participou nesta segunda, 10/12, de evento em que equipe técnica da Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) apresentou para secretários e subsecretários municipais e, especial, aos empresários de Teresópolis, os benefícios da Lei de Incentivo Fiscal. O evento aconteceu no auditório da Alterdata Software.

Gerente de Negócios da Firjan, Luiz Campino, ressaltou: “Em 2018, não tivemos um ano muito favorável para manter os projetos das grandes empresas e até do Poder Público em funcionamento. Então, o desafio da Firjan durante esse ano e, que deve continuar também em 2019, foi encontrar meios de incentivo, de viabilizar projetos, não paralisar diante de um cenário não tão favorável.

A proposta que a gente hoje assina com a Prefeitura de Teresópolis é justamente isso: já tínhamos a ideia e condições de executá-la e mostramos de onde viria o recurso que viabilizaria o sonho, que manteria a proposta em andamento. E agora estamos aqui reforçando isso com todas as empresas presentes. Apontando que, cada empresa, dentro da realidade fiscal, como isso pode ser multiplicado, não só no setor público, mas também no segmento privado.”

 Durante a apresentação foi explicado que a Prefeitura é o facilitador e viabilizador das ações. A gestão municipal levanta as demandas, faz a ponte entre os financiadores e a Firjan, que é a executora dos projetos. A Firjan tem toda uma legislação, credibilidade no mercado e expertise. Assim, a Firjan vai executar os projetos. As empresas interessadas vão aportar os recursos.

“Os representantes da Firjan mostraram que com a Lei de Incentivo Fiscal é possível, através da dedução no imposto de renda ou do ICMS, investir em projetos em Teresópolis, sem onerar a empresa. Hoje, os empresários, contadores estão vendo como isso pode ser feito, para que a gente consiga financiar projetos e desenvolver a cidade de forma geral”, frisou Vinicius Claussen.


Os incentivos fiscais podem ser voltados para as seguintes iniciativas: culturais; esportivas; fundos para criança e adolescente; fundos para idoso; programa nacional de apoio à atenção à saúde de pessoa com deficiência (Pronas/PCD); Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (Pronon); além do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

Nenhum comentário:

Postar um comentário