sexta-feira, 23 de julho de 2021

A evolução da COVID-19 em Teresópolis - últimas notícias oficiais


A Secretaria Municipal de Saúde informa que, no momento, há 31.078 casos confirmados de pacientes com COVID-19 em Teresópolis.

A partir da segunda-feira, 19/07, o Centro de Atendimento contra o Coronavírus de Teresópolis terá novo endereço. Em funcionamento há 1 ano e 4 meses no Ginásio Poliesportivo Pedro Jahara, o Pedrão, a unidade de atendimento médico e testagem para a COVID-19 passa a funcionar no EPEM, localizado na Rua Doutor Aleixo, 85, também no Centro da cidade. O atendimento será todos os dias, das 8h às 20h. Todas as unidades de atenção primária à saúde (postinhos) também estão preparadas para atender pacientes com sintomas suspeitos de COVID-19 e para realização de testes.

Os pacientes que precisarem de atendimento noturno ou que tenham sintomas agravados deverão procurar as unidades de pronto-atendimento do município: UPA ou SPA de Bonsucesso (3º distrito).


Portal Terê - com informações da AsCom PMT

sexta-feira, 16 de julho de 2021

Teresópolis não vai antecipar segunda dose de vacina


Vacina Astrazeneca / Oxford - Imagem de arquivo

A Prefeitura Municipal de Teresópolis informa que não vai aderir à antecipação do intervalo entre as duas doses da vacina Astrazeneca/Oxford. Na terça-feira (13), o Governo Estadual do Rio de Janeiro permitiu que os municípios antecipem a aplicação de 12 para 8 semanas após a primeira dose. Apesar da permissão, a decisão final cabe a cada município.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, seguindo os órgãos acima citados, a redução do intervalo entre as doses da vacina vem acompanhada da diminuição da eficácia contra a Covid-19. A vacina Astrazeneca possui 80% de efeito com 12 semanas de intervalo, segundo a bula. Quando o intervalo é antecipado para 8 semanas, a eficácia cai para 59%, o que representa 20% a menos de segurança para quem a recebe.

Com base em nota técnica da fabricante da vacina no Brasil, fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a Secretaria Municipal de Saúde de Teresópolis permanecerá seguindo o critério estabelecido pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), que respaldado por evidências científicas, garante a maior proteção da população imunizada com o intervalo de 12 semanas (3 meses).

“Neste momento, a Fiocruz reforça as orientações do PNI e da nota técnica conjunta da Sociedade Brasileira de Imunizações, publicada nesta terça-feira (13), quanto à manutenção do intervalo de 12 semanas da vacina Oxford-Astrazeneca-Fiocruz”, esclareceu a fabricante.