sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Calouros de Medicina atendem no "Grande Acidente"


O "Grande Acidente" - Foto: Unifeso

Ainda na primeira semana de aula, os calouros do curso de Medicina do Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO) se depararam com um grande desafio: diante de um cenário de urgência, prestar o primeiro atendimento a diversas pessoas com diferentes quadros clínicos. A atividade foi o Grande Acidente, tradicional simulação para recepcionar os estudantes em ingresso, realizada no dia 3 de agosto.

De acordo com o professor Manoel Pombo, coordenador do curso, o cenário é incentivador para quem começa a estudar Medicina. “Este simulado é de suma importância para os novos acadêmicos porque vão prestar um atendimento de acordo com o que acham que é o certo. No entanto, depois vão assistir a filmagem com professores e verificar todos os acertos e erros que tiveram. Essa dinâmica vai começando a dar a formação profissional deles”.

O calouro Victor Magno disse que a situação lhe deu “um sentimento desesperador, por ainda não poder socorrer as pessoas corretamente. Contudo, tenho certeza que esse aprendizado na prática vai contribuir muito pra mim enquanto profissional, tanto durante a minha formação quanto depois, para que eu sempre esteja buscando me aperfeiçoar mais”.

O estudante Artur de Oliveira Monteiro passou por esta mesma experiência no primeiro semestre do ano, quando ainda era calouro. Agora, cursando o segundo período, ele quis participar do evento interpretando uma vítima, o que lhe proporcionou um novo aprendizado. “Adorei participar desta simulação em outro papel, interpretando um acidentado, pois tive a oportunidade de sentir na pele como o paciente é tratado, entendendo assim um pouco mais o outro lado do processo de atendimento”, notou Artur.

Aprendendo desde cedo

Na mesma ocasião, professores e formandos dos cursos do Centro de Ciências da Saúde (CCS) do UNIFESO fizeram uma demonstração, com passo a passo, das principais medidas de primeiros socorros à uma vítima de acidente de trânsito. O curso de Medicina Veterinária também simulou o atendimento de um cão em estado grave, vítima de atropelamento. “É importante todos os calouros começarem sua formação com esta visão integrada da atuação multiprofissional da Saúde, cientes de todas atitudes necessárias para o socorro de uma vítima, seja ela humana ou animal”, observou o professor André Vianna Martins, coordenador do curso de Medicina Veterinária.

Nenhum comentário:

Postar um comentário