terça-feira, 19 de novembro de 2013

Coleta Seletiva de lixo na Prefeitura


Autoridades ouviram o INEA - Foto: Jeferson Hermida

O prefeito Arlei, acompanhado do vice-prefeito Márcio Catão e secretários municipais, recebeu a equipe técnica do INEA (Instituto Estadual do Ambiente) na manhã desta segunda-feira, 18/11. O objetivo foi a apresentação do Programa Coleta Seletiva Solidária, serviço que começou a ser implantado em Teresópolis em 2010 e que atualmente está na fase de expansão, após um período de descontinuidade.

O encontro, supervisionado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente, serviu para sensibilizar os gestores municipais sobre a importância do trabalho conjunto para ampliar e fortalecer a coleta seletiva na cidade. Para efetivar a proposta, o INEA vai enviar à Prefeitura dois modelos de decreto: um para a criação de um comitê intersecretarial e outro instituindo a coleta seletiva nos órgãos públicos municipais.

A assessora técnica do INEA, Rose Alves, é a responsável pela implantação da coleta seletiva nas repartições públicas municipais, serviço que será criado através de decreto: “Vou mandar um modelo de decreto para a Prefeitura. Depois desse decreto instituído, voltarei ao município para a implantação em todas as secretarias. Se queremos cobrar da população, temos que fazer a nossa parte. Então, haverá uma rota para recolher os recicláveis também nas secretarias”, adiantou.

A apresentação foi feita por Pólita Gonçalves, coordenadora do Programa Coleta Seletiva Solidária (PCSS) do Estado do Rio de Janeiro, e contou com a participação da assessora técnica do INEA, Rose Alves, e do catador de materiais recicláveis Anderson Conceição, da equipe de apoio operacional do Instituto.

Além de cumprir a legislação nacional e estadual de resíduos sólidos e a Lei Nacional de Saneamento Básico, a implantação da coleta seletiva traz benefícios para o município, como preservação ambiental, economia no transporte dos resíduos, aumento da vida útil do aterro sanitário e fortalecimento do serviço dos catadores.


Nenhum comentário:

Postar um comentário