quarta-feira, 15 de maio de 2013

Teresópolis participa da semana estadual do leite materno



Leite Humano - Foto de arquivo

Nesta quinta-feira, 16/05, a Divisão de Programas de Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde, realiza um café da manhã para homenagear as doadoras de leite materno cadastradas no Centro de Lactação de Teresópolis e no Posto de Coleta de Leite Humano. A confraternização será realizada no Centro Materno Infantil, na Várzea.

A iniciativa acontece para comemorar a Semana Estadual de Doação de Leite Humano, criada pela lei estadual 6237/2012, de autoria da deputada estadual Claise Maria Zito. A parlamentar é presidente da Comissão de Assuntos da Criança, do Adolescente e do Idoso da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, e a data é celebrada anualmente na semana do dia 19 de maio.

Teresópolis tem tradição de mais de 20 anos nas ações de incentivo à prática do aleitamento materno. Entre as mais recentes estratégias estão o Centro de Lactação e Posto de Coleta de Leite Humano, entregues oficialmente à população em agosto de 2011. As unidades foram implantadas graças à parceria firmada entre a Prefeitura e o Programa de Assistência Comunitária do Consulado do Japão no Rio de Janeiro.

Funcionando no Centro Materno Infantil, localizado na Casa de Saúde Nossa Senhora de Fátima, na Várzea, o posto tem como objetivo ajudar a suprir a demanda de leite materno na cidade, bem como apoiar e orientar as mães que tenham dificuldades quanto à amamentação.

Postos de coleta

As iniciativas nesta área vêm sendo ampliadas. A Secretaria Municipal de Saúde implantou um posto de recolhimento de leite materno e uma sala de apoio à amamentação na Unidade Básica de Saúde da Família da Barra do Imbuí, na cidade, e em Venda Nova, no interior do município.

Toda semana, um veículo da Secretaria de Saúde recolhe os recipientes com o leite doado e encaminha para o Posto de Coleta de Leite Humano, na Várzea, de onde seguem para o Instituto Fernandes Figueira, no Rio de Janeiro, unidade de referência da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Lá, o leite é processado e qualificado e, depois de pasteurizado, o produto é devolvido para o município, pronto para servir de alimento para prematuros e recém-nascidos internados nos hospitais.

Em uma iniciativa pioneira no Estado do Rio de Janeiro, desde 30 de junho de 2012, as mães que utilizam o Terminal Rodoviário, na Várzea, contam com uma Sala de Apoio à Amamentação e Fraldário, espaço reservado onde podem cuidar de seus bebês com mais conforto e tranquilidade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário