segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Chuvas persistentes continuam causando prejuízos


Sec. Roberto Silva (dir.) e Alex Castellar, em Providência - Foto: PMT
 
Após vistoria técnica e avaliação de risco, a Secretaria Municipal de Defesa Civil interditou a Rua 7 de Setembro, no bairro Quinta Lebrão, devido a um deslizamento de terra. “Estamos distribuindo comunicado de risco informando os moradores sobre essa interdição e lembrando que as ruas 21 de Abril e 6 de Julho, interditadas desde 2013, permanecem com termo de interdição. A associação de moradores está informada sobre essa situação”, explicou o secretário de Defesa Civil, coronel Roberto Silva, acrescentando que não há registro de feridos ou desabrigados.
 
No Vale da Revolta, queda de barreira atingiu um dos acessos ao bairro. A concessionária que administra a Rodovia Rio-Teresópolis-Além Paraíba foi acionada para desobstrução e limpeza do trecho.
 
Segundo verificação de equipe da Secretaria Municipal de Agricultura, na zona rural do Município houve alagamentos, devido ao transbordamento dos rios, principalmente em áreas de produção nas localidades de Alegria, Bonsucesso, Imbiú, Prates, Providência, Santa Rosa, Sebastiana, Três Córregos e Venda Nova. Também foram registrados deslizamentos de terra em via pública em Andradas, Cruzeiro, Mottas, Sebastiana e Vale Alpino. Todos os acessos verificados estão liberados.
 
“Estamos no que se chama de desastre de evolução gradual, por conta da previsão da continuidade da chuva. A cada ocorrência os danos são contabilizados e analisados. Por isso montamos o Centro de Comando e Controle, na Defesa Civil, para gerenciar todas as necessidades em relação a desastres e, a partir daí, serão tomadas as providências pertinentes a cada caso”, destacou o secretário de Defesa Civil, coronel Roberto Silva.
 
Equipes da Prefeitura continuam percorrendo as áreas afetadas para levantamento de danos e prejuízos e avaliando a situação de Teresópolis, que permanece em estado de alerta. Todas as ações de vistoria e avaliação de risco cabem à Defesa Civil, que pode ser acionada pelo telefone de emergência 199. Já o socorro fica por conta do Corpo de Bombeiros, cujo contato é feito pelo telefone de plantão 193.

Nenhum comentário:

Postar um comentário