terça-feira, 9 de outubro de 2018

Serveja Oktoberfest acontece em Teresópolis


'Serveja' em outubro - Foto: divulgação

Celebrar a cultura cervejeira no mês mais emblemático para os produtores da bebida: este é um dos objetivos do Serveja Oktoberfest que, pela primeira vez, acontece em outubro, na Primavera, depois das quatro edições de sucesso no inverno de Teresópolis. O evento começa nesta sexta-feira (12), feriadão, e vai até segunda-feira (15).  Realizada em parceria com a Prefeitura de Teresópolis, a ação tem custo zero para os cofres públicos.

O quinto Serveja está ainda maior. Desta vez, o festival vai tomar mais de 2 mil m² do Parque Regadas e da Praça Olímpica Luís de Camões, no coração de Teresópolis. Serão 40 expositores de cervejas especiais e gastronomia de rua. Sessenta horas de shows serão distribuídas nos dois palcos do evento, que promete reunir mais de 70 mil pessoas em seus quatro dias de pura alegria.

Com responsabilidade socioambiental, a área que sedia o evento receberá benfeitorias, como melhorias na Praça Olímpica Luís de Camões, doação de lâmpadas para iluminação das ruas, além de arrecadação de mantimentos e brinquedos, que serão distribuídos em instituições de caridade da cidade.

Os visitantes poderão adquirir copos recicláveis por um valor simbólico, ajudando a retirar do meio ambiente mais de 200 mil copos descartáveis. Os shows valorizam a produção cultural dos artistas da cidade, e vão do jazz ao rock, passando pelo sertanejo. As crianças podem se divertir na área kids. O festival tem entrada franca. Os estacionamentos ao redor do evento ficarão abertos até o fim de cada dia, e terão preço único.

Para Azra El Akbar, organizador do Serveja, a edição de outubro tem tudo para se firmar no calendário de grandes eventos da Região Serrana do Rio e do país. Em pouco mais de dois anos, o festival vem crescendo de forma sustentável, e a 5a edição promete ser sucesso ainda maior. “Começamos com o primeiro Serveja de uma forma até despretensiosa. Apostamos na capacidade de Teresópolis em abrigar grandes eventos, por estar próxima ao Rio, ser uma das cidades mais seguras do país, ter uma rede hoteleira farta e de qualidade, e um povo que sabe receber os visitantes. Esses ingredientes, somados à paixão cervejeira dos nossos produtores, têm mostrado que a cada edição o festival pode crescer ainda mais”.

Azra destaca que, pelo menos dois são os índices que medem o sucesso do evento. O primeiro é a satisfação do público. Mais de 250 mil pessoas já passaram pelas edições do Serveja, e os comentários e o retorno das pessoas provam o quanto o festival apaixona. Outro ponto é o número de grandes apoiadores e patrocinadores que, a cada edição, também aumenta.

“Começamos com a ajuda de marcas regionais. Hoje, grandes empresas do Brasil já conseguem ver o Serveja pelo seu potencial. O mercado de cervejas artesanais é imenso. E um festival deste produto, dentro de uma das principais rotas de produção do país, é crucial”, comemora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário