sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Educação de Teresópolis se destaca em projeto nacional


A professora Cristina e suas alunas

Mais um destaque de nível nacional enche de orgulho a Educação Municipal. A professora Cristina Rocha, das escolas municipais Paulo Freire e Hermínia Josetti, teve dois de seus trabalhos selecionados na ação educativa “BÚ! Histórias de Medo e Coragem” voltada a professores e alunos do 4° e 5° anos do Ensino Fundamental. Seus trabalhos farão parte, junto com outros 27, de uma coletânea que será distribuída em todo o Brasil pelo Programa Endesa Brasil de Educação e Cultura e pelo Ministério da Cultura.

BÚ! Histórias de Medo e Coragem é uma ação educativa voltada a professores e alunos de 4° e 5° anos do Ensino Fundamental. Nela, os alunos participantes ouvem, lêem, escrevem e encenam contos que falam de medo e de coragem durante atividades realizadas em sala de aula. A ação foi voltada às escolas públicas dos municípios do Ceará (Aquiraz, Caucaia, Fortaleza, Iguatu e São Gonçalo do Amarante), de Goiás (Cachoeira Dourada de Goiânia, Goiânia e Itumbiara), Minas Gerais (Cachoeira Dourada de Minas Gerais e Capinópolis), Rio de Janeiro (Cabo Frio, Macaé, Niterói, Petrópolis, São Gonçalo e Teresópolis) e Rio Grande do Sul (Santo Ângelo, Garruchos e São Luiz Gonzaga).

A professora Cristina enriqueceu os seus trabalhos apresentados no projeto, usando livros afins – neste caso, a coleção Casa Amarela, de Lilian Sypriano. Em uma tarde de autógrafos, a autora esteve na cidade no dia 7 de outubro e cada aluno fez  seu Passaporte do Leitor para o evento. Além disso, Cristina ampliou, ainda mais, o escopo das aulas com os filmes, Jack, o Caçador de Gigantes e Meu Malvado Favorito I e II.

“Estamos fazendo uma coleção de arrepiar, pois estamos montando passo a passo tudo o que foi sugerido”, explica a professora. Os alunos do 5º ano de Cristina na EM Paulo Freire já vivenciaram as cinco primeiras etapas de BÚ! e agora vão começar a escrever as mini-autobiografias e as mini histórias de medo. “Todos estão envolvidos”, garante.

Os primeiros 1.000 professores inscritos receberam um kit com materiais didáticos, no qual há um Livro do Mestre, que orienta as sete atividades que fazem parte da proposta, e nove fichas com histórias. Cada uma das atividades dá origem a um produto: Manifesto; Acervo de Personagens Amedrontadoras; Livro de Poções, Feitiços, Encantamentos e Antídotos; Guia Turístico de Lugares Sombrios e Tenebrosos; Manual de Medo e Coragem; Miniautobiografia e Mini-História de Medo; e, por último, Contos de Medos, Medinhos e Coragens.

Os contos que resultam ao final da jornada participam de um Concurso Cultural, que premiará os quatro melhores. Além disso, as trinta melhores histórias, e as de Teresópolis estão incluídas, farão parte de uma coletânea que será distribuída em todo o Brasil. Entre as finalistas, as histórias de Teresópolis “O Grito” e “O Esqueleto” serão apresentadas no evento de encerramento, no dia 11 de dezembro, a partir de 13h30, no Auditório da Ampla em Niterói,  para uma comissão de cinco jurados. Nesse dia será escolhida a história vencedora, que  premiará a escola, o professor e a dupla de alunos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário