quinta-feira, 18 de maio de 2017

Centro Comunitário de Venda Nova retorna em junho


Centro Comunitário de Venda Nova - Foto: Jorge Maravilha

O prefeito Mario Tricano e o secretário de Agricultura, Raphael Teixeira, inauguraram nesta terça, 16/05, a obra de reforma do Centro Comunitário de Venda Nova, na área rural do município.

Construído pela Prefeitura em 2002, em parte do terreno do Centro Interescolar de Agropecuária José Francisco Lippi, o espaço, que estava desativado, foi totalmente recuperado pelo Governo Municipal, em parceria com o setor privado. A previsão é que o local volte a funcionar plenamente em junho, com cursos de processamento de produtos agrícolas.

Reforma e reativação

Recuperação do telhado, revisão das instalações elétricas e hidráulicas, troca de vidros das janelas e pintura geral foram alguns dos serviços realizados, sob a coordenação da Secretaria de Agricultura.

“O Centro Comunitário pertence à Prefeitura e ficará sob a gestão de Marlene Cupertino, diretoria do CIA José Francisco Lippi. Vamos disponibilizar cursos para os alunos da escola agrícola e toda a comunidade. É uma alegria, como ex-aluno do CIA e como secretário, poder reativar esse espaço”, destacou Raphael Teixeira, secretário de Agricultura.

Segundo Marlene Cupertino, responsável pela unidade, será montado um plano de ação para oficializar a reativação. “Precisamos atualizar o regimento do Centro Comunitário, que ficou fechado por muito tempo. Nossa proposta de trabalho é realizar cursos de processamento de produtos agrícolas, provavelmente a partir de junho. O espaço poderá ser utilizado também para atividades culturais e sociais”, informou Marlene.

Cozinha industrial e cursos

Já utilizada pelos alunos do curso técnico em agropecuária da escola agrícola de Teresópolis, a cozinha industrial do Centro Comunitário está toda equipada para os cursos que serão oferecidos, com fogão, cortador e fatiador de legumes, mesa em aço inox, liquidificador e masseira, entre outros.

“Isso significa empregabilidade, porque o Centro Comunitário possibilita várias práticas usando produtos que a região produz, como geléias, compotas e embutidos. Também há planos para trazer a comunidade das artesãs, para abrir uma nova frente, não só para Venda Nova, mas também para outros bairros vizinhos”, comentou Cláudia Fortes, professora do CIA José Francisco Lippi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário