quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Universitários demonstram talentos no Momento Cultural

Diversas propostas culturais - Foto: Unifeso
 
O Momento Cultural do curso de Pedagogia do Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO) aconteceu no dia 3 de outubro no Auditório Omar Magalhães, no Campus Antonio Paulo Capanema de Souza, Alto. Todo semestre o curso promove esse evento, que reúne diversas propostas culturais e temas relacionados com a interculturalidade – um conceito que tem forte relação com o de educação e é importante na formação de professores.
 
“Este projeto visa ampliar a formação de nossos estudantes, tanto na perspectiva teórica pelo aprofundamento nos aspectos da cultura e da interculturalidade, quanto pela experiência de realização de atividades práticas em diversas manifestações culturais”, explicou a professora Maria Terezinha Espinosa, coordenadora do curso. Ela contou ainda que o curso conta com um grupo de estudos independentes de interculturalidade e educação que trabalha com a discussão da cultura. “Esta é uma importante atividade por desenvolver uma competência que todo professor tem que ter, que é o trabalho com a arte, além da comunicação e da desinibição. A arte em geral é uma boa maneira de fazer isso provando que cada um tem seu talento específico, e este momento é uma oportunidade de apresentá-los”, observou a coordenadora.
 
O tema deste semestre foi “Política cultural e cultura na política”, e contou com a participação de grupos da cidade. Um deles foi o Além da Loucura, que faz um trabalho com fundamentação teórica na literatura. Os outros foram o grupo de rap Pensativo e o grupo Star Face, formado por estudantes do Colégio Euclides da Cunha que dançam a modalidade de Street Dance e ensaiaram com estudantes de Pedagogia. “Trouxemos representantes de Teresópolis para mostrar como os movimentos culturais e sociais da cidade podem colaborar no espaço acadêmico”, explicou a professora Gicele Faissal de Carvalho, do curso de Pedagogia e organizadora do evento.
 
A estudante Natalia Cortazio, do sexto período, notou que os professores incentivam os acadêmicos a demonstrarem os diversos talentos que um professor tem que ter dentro da sala de aula. “Isso me ajudou muito porque sempre fui uma pessoa muito tímida, como a maioria dos meus colegas. E quando chegamos neste momento desperta em nós um talento que nem imaginávamos que tínhamos. É conteúdo, disciplina, e uma forma do curso mostrar que temos que inovar sempre e levar as múltiplas linguagens para a sala de aula”, concluiu a estudante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário