sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Projeto final do conjunto habitacional em Ermitage


Arte que ilustra o projeto final do conjunto habitacional - AssCom PMT
 
As obras de construção das moradias populares na Fazenda Ermitage, cuja entrega aos desabrigados da tragédia de 2011 já foi adiada inúmeras vezes, com diversas alegações e novas promessas, tem mais um capítulo de esperança:
 
Esta semana, a Emccamp Residencial, empresa responsável pela construção dos condomínios, enviou à Prefeitura uma arte que ilustra o projeto final do conjunto habitacional, e que inclui ainda a construção de um viaduto na altura do km 80 da Estrada Rio-Bahia.
 
Localizada às margens da BR-116, a obra é coordenada pelo Governo do Estado, em parceria com a União, e faz parte do programa federal Minha Casa Minha Vida. Totalizando 1.600 unidades, numa área de 272 mil metros quadrados, as moradias são destinadas às famílias desabrigadas pelas enchentes de janeiro de 2011.
 
As intervenções de infraestrutura incluem drenagem; canalização do Rio Ermitage; contenção de encostas; pavimentação de ruas; implantação de redes de abastecimento de água, de esgotamento sanitário com estação de tratamento, de telefonia e de energia elétrica; e a construção de um viaduto sobre a BR-116.
 
No terreno serão construídos 80 blocos, cada um com 20 apartamentos. Conforme informado pelo engenheiro Bruno Carvalho, o condomínio Azaleia, o primeiro do conjunto habitacional da Fazenda Ermitage, formado por 11 blocos e 220 unidades, está na fase de instalação de tubulação de gás e de limpeza das moradias, que estão prontas. Os condomínios Camélia e Hortênsia, constituídos por 13 blocos cada, estão nas etapas de acabamento e de finalização da estrutura, respectivamente. Já os condomínios Lírio e Margarida estão nos estágios de terraplenagem e de fundação.
 
Segundo o Governo do Estado, cada unidade tem cerca de 43,23m², com sala, dois quartos, cozinha e banheiro. Os ambientes recebem revestimento no piso, inclusive as paredes da cozinha e do banheiro. Haverá uma área destinada à construção de lojas comerciais, creche, escola, posto de saúde e estacionamento.

Um comentário:

  1. terrivel sair da roça planta horta galinha e ir pra um cubiculo esbarrar em vizinhos tenho muito medo disso


    ResponderExcluir