sexta-feira, 24 de outubro de 2014

"Troca Troca Cultural" no CEDAL


Autores da cidade na oficina de literatura - Foto: Marcelo Ferreira
 
Nesta época em que a cultura digital ampliou o conceito da palavra ‘compartilhar’, o Centro Educacional Rose Dalmaso (CEDAL), localizado em São Pedro, realizou, na última quarta feira, 22, um evento com a ideia de promover maior acesso à cultura e à educação a partir da iniciativa dos seus próprios alunos. Afinal, por que manter apenas para si próprio o bem cultural que você pode trocar com todos à sua volta? Foi sob esse questionamento que nasceu o “Troca Troca Cultural”, que além de promover uma feira de troca de livros, revistas, CDs e DVDs, ainda contou com oficinas e apresentações culturais.
 
Abrindo o evento, os próprios alunos da unidade realizaram a apresentação de hip-hop, uma das seis oficinas do Programa Mais Educação que são oferecidas na escola. Da Vara de Infância, Juventude e Idoso, Valéria Tricano Ribeiro falou sobre os direitos da criança e do adolescente; A oficina de maquiagem ficou a cargo da professora Penha e a de culinária com a professora Lucia. Os alunos aproveitaram também o espaço fora das salas de aula para conversar e, além de livros, trocar ideias acerca das novidades apresentadas no evento.
 
“Essa ideia de um dia diferente na escola trocando experiências culturais foi muito bacana. Já que esse é um projeto de troca, tanto de tempo quanto de ideias, de bens culturais e também de reaproximação de alunos e professores” analisou a aluna Lorraine Sequeira, 15 anos.
 
Entre tantas atrações, outro dos pontos altos do evento foi a Oficina de Literatura realizada na biblioteca de escola e que contou com a participação dos autores Delmo Ferreira, presidente da Academia Teresopolitana de Letras; Hudson Fernandes, poeta e escritor infantil;  Andrea Taubmann, escritora infanto-juvenil; Antônio Spyer, poeta; Wanderley Peres, escritor e historiador; Antônio Basílio, poeta e escritor; e do secretário municipal de Cultura, Arnaldo Almeida.
 
“Ao observarmos que nossos alunos trocavam livros entre eles, resolvemos ampliar esse compartilhamento cultural e envolver toda a comunidade escolar nesse movimento, já que escola é isso: movimento e interação entre todos. É através do diálogo, da comunicação e da troca de experiências que nós construímos conhecimento, saberes, laços de amizade e de afinidades”, apontou o professor de Inglês, Bruno César, um dos organizadores do evento.
 
O ponto inicial de toda a movimentação, a troca de livros que depois se ampliou para troca de diversos bens culturais como revistas, CDs e DVDs, também atraiu a atenção dos alunos. A aluna Andrea de Santos, por exemplo, levou uma mochila cheia de livros para trocar durante o evento.
 
“Eu leio praticamente uns três livros por mês. Acho que eventos como este incentivam a leitura. Hoje vi amiga minha, que nem gosta de ler, escolhendo um livro pra levar para casa. Isso me deixou muito feliz”, comemorou a aluna Andrea, do 9° ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário