terça-feira, 6 de agosto de 2013

UNIFESO realiza procedimento inédito na Região Serrana


Procedimento no Unifeso

O curso de pós-graduação em Videoendoscopia Ginecológica – Laparoscopia & Histeroscopia, do Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO) realizou uma Hesterictomia Laparoscópica em uma cadela no centro cirúrgico da Clínica-Escola de Medicina Veterinária no dia 22 de julho. Essa é primeira cirurgia desse tipo realizada na Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro. O procedimento foi realizado pelo professor Fernando Luiz Fernandes Mendes, médico veterinário, auxiliado pelo Dr. Gustavo Gama, médico ginecologista.

De acordo com o professor Fernando Mendes, tratou-se de uma castração, ou seja, da retirada dos ovários, das trompas e do útero, por meio de um corte muito pequeno, o que ajuda na hora da recuperação do animal, reduzindo os ricos do pós-operatório, já que os animais se autotraumatizam (lambem e coçam as feridas). O professor Fernando diz que “o procedimento constitui um avanço na prática veterinária em nossa região”, e agradece à Astus Medical (empresa que desenvolve equipamentos de vídeo-laparoscopia) e à coordenação do curso de pós-graduação pela disponibilização do material e dos instrumentos utilizados na cirurgia.

O Dr. Gustavo Gama disse que “foi uma honra auxiliar o Dr. Fernando nesta cirurgia. Habitualmente treinamos a cirurgia laparoscópica em porcos pela semelhança da anatomia em alguns órgãos e principalmente pelo tamanho do animal, que pode se aproximar de alguns adultos humanos. Sabendo dos benefícios das técnicas minimamente invasivas e especialmente da laparoscopia, por se operar com pequenas incisões, optamos por adaptar essa cirurgia em um cão. Como não é comum termos cirurgiões veterinários com habilidade nesta técnica me voluntariei para auxiliar o Dr. Fernando quando precisasse. A via de acesso, anatomia e tática cirúrgica são muito semelhantes com a cirurgia em humanos e neste caso o que facilita é a habilidade de domínio das pinças laparoscópicas.  Felizmente a cirurgia transcorreu perfeitamente bem, com tempo operatório adequado, mínimo sangramento e excelente recuperação do animal”.

Para o Dr. Romualdo Gama, coordenador institucional do curso, “em sete meses os alunos já estão colhendo frutos, principalmente o professor Dr. Fernando, que não tinha treinamento nessa tipo técnica e já está seguro para realizar essa cirurgia em cadelas. Claro que nosso objetivo vai além da aplicação veterinária, já que essa técnica representa um imenso avanço na qualidade de vida das mulheres que são atendidas com ela”. Segundo o coordenador, já é grande a procura para a próxima turma do curso, e estão em construção duas salas do centro de treinamento para os próximos alunos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário