quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Vans escolares foram vistoriadas pela Prefeitura


 Itens de segurança e documentos são verificados - Foto: PMT

Das 51 vans cadastradas pela Prefeitura para fazer o transporte escolar no município, 32 foram vistoriadas nestas segunda e terça, dias 13 e 14, pela equipe da Coordenadoria de Engenharia de Tráfego, da Secretaria de Segurança Pública. Dessas, 9 apresentaram alguma pendência e os permissionários receberam prazo de 5 dias para regularizar a situação. Os veículos aprovados terão o alvará renovado, autorizando a prestação do serviço.
“Essa vistoria é obrigatória, conforme determina o código de trânsito nacional e a lei que regulamenta a atividade de transporte escolar, e é realizada semestralmente. O condutor que não faz a vistoria não recebe autorização para prestar o serviço, ficando sujeito, inclusive, à apreensão do veículo durante uma ação de fiscalização da Guarda Civil Municipal”, explicou o coordenador de Engenharia de Tráfego, Márcio Salomão.
Durante a verificação, foram checados itens obrigatórios previstos pelo Código de Trânsito Brasileiro, como pneus, pneu estepe, cinto de segurança correspondente ao número de passageiros, extintor de incêndio, faróis, luz de freios, espelhos, buzina e portas (abertura e fechamento), entre outros. A documentação obrigatória de pilotos e concessionários, bem como dos veículos, também foi inspecionada.
Os permissionários do transporte escolar aprovam a vistoria, que garante a prestação de serviço regularizado, com segurança para os estudantes. Como Ligiane Ferraz, a tia Lica, permissionária há 3 anos. “A vistoria garante a segurança do carro, vê se a concessão do serviço e os itens obrigatórios estão todos em dia e traz segurança para os nossos clientes”, opinou.
Atuando no transporte escolar há 18 anos, Adão Silva também fez a verificação. “Ela obriga todos os motoristas de van escolar a manter o seu carro em ordem. É como a gente diz aos pais: o seu filho é o maior patrimônio, temos que cuidar deles”, comentou.
José Carlos Provadello, o Tio Karlos, está no ramo há 25 anos. “O serviço prestado pela Prefeitura dá segurança a quem presta o serviço, e os pais ficam mais tranqüilos ao deixar os filhos com a gente”, concluiu.


Nenhum comentário:

Postar um comentário