quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Colégio Municipal debate Saúde Emocional do Professor


Érika Neves fala sobre saúde emocional do educador - Foto: Marcelo Ferreira
 
A Escola Municipal Marilia de Oliveira Silva e Porto, localizada no bairro de Santa Cecília, realizou nesta segunda-feira, 17/08, uma parada pedagógica para revisão do seu PPP - Projeto Político e Pedagógico - documento que norteia metas a cumprir e intenções a realizar dentro de uma unidade escolar. Na ocasião, a equipe da escola teve também uma palestra com a psicóloga Érika Neves, sobre “Saúde Emocional do Professor”.
 
“Nossa intenção com essa palestra foi de proporcionar um momento melhor e mais agradável para os professores, diminuindo a ansiedade do dia a dia. Esse foi um momento para uma conversa diferente, com uma pessoa diferente e que vai enriquecer o Projeto Político Pedagógico que estamos trabalhando hoje”, comentou a diretora Sandra da Silveira Pereira Francisco.
 
Enfrentando inúmeros desafios dentro e fora da sala de aula, o professor tende a ser provocado em seu papel como educador diariamente, pois tem que lidar com uma avalanche de situações novas a cada momento. Essas situações acabam gerando um alto nível de estresse que prejudica o bom exercício da profissão e pode ocasionar diversos problemas. A psicóloga Érika Neves falou sobre a saúde emocional dos professores e como se precaver em determinadas situações.
 
“Hoje conversamos um pouquinho sobre a saúde emocional do educador, oferecendo ferramentas de trabalho para que o bem-estar dele gere o bem-estar dos seus alunos. Nosso objetivo é não olhar o professor como máquina, mas como uma pessoa, um educador, alguém que está à frente de uma turma, gerenciando várias emoções em si próprio e em cada aluno que ele cuida e ensina”, resumiu Érika Neves.
 
Para a orientadora pedagógica Ângela Carneiro a palestra ministrada pela psicóloga foi de extrema importância para a equipe. “Qualquer educador precisa estar bem emocionalmente para que renda um bom trabalho. Por isso existe essa preocupação da nossa equipe diretiva de o professor estar bem e continuar amando aquilo que faz e não ficar desacreditado em sua função. A fala da Érika vem contribuir para esse resgate do professor”, analisou a orientadora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário