sábado, 7 de março de 2020

Teresópolis continua monitorando casos suspeitos do COVID-19


A paciente do primeiro caso suspeito de COVID-19 em Teresópolis não está mais em isolamento domiciliar, visto que o resultado laboratorial deu negativo para 2019-nCOV (agente etiológico da COVID 19) e também para vírus respiratório (Influenzae A e B).

Um segundo caso suspeito foi notificado, pós-atendimento hospitalar, com o paciente tendo apresentado febre após retorno de viagem à Holanda e ao Egito. Na ocasião da visita internacional, esses países não constavam da lista do Ministério da Saúde como de risco de transmissão para o COVID-19. Apesar disso, o hospital que realizou o atendimento notificou o caso como suspeito e coletou a sorologia do paciente, que foi enviada pela Secretaria Municipal de Saúde para o Laboratório Central de Saúde Pública Noel Nutels (LACEN-RJ).

Considerando a confirmação, pelo Ministério da Saúde, sobre os oito casos do novo Coronavírus, a Secretaria de Saúde de Teresópolis reitera que o município tem um Plano de Contingência de preparação das unidades de saúde municipais, em consonância com os planos Estadual e Nacional. Trata-se de um esforço conjunto para enfrentamento da infecção pelo Coronavírus, interrompendo a cadeia de transmissão da COVID-19.

Em execução, o Plano de Contingência Municipal realiza capacitações, encontros e exposições com os profissionais de saúde sobre a doença e seu impacto para a saúde pública. Além disso, a Secretaria está intensificando as campanhas de esclarecimento e orientação à população.

É importante destacar que a responsabilidade de prevenir a COVID-19 é de todos. Toda a população deve seguir mantendo as medidas higiênicas essenciais para conter a contaminação pelo novo Coronavírus e para o enfrentamento da doença como se deve: com informação, ações efetivas e participação da sociedade.


Informações podem ser obtidas na Divisão de Vigilância Epidemiológica/Secretaria Municipal de Saúde (Rua Júlio Rosa, 366, na Tijuca), através do telefone 2742-9883, de segunda a sexta, de 9h às 17h, e também nas Unidades Primárias de Saúde, onde as equipes podem orientar a população sobre todos os aspectos da infecção pelo COVID-19.


Nenhum comentário:

Postar um comentário