quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Engenharia Ambiental tem bom mercado de trabalho


Vivian Telles Paim coordenadora de Engenharia - Foto: Unifeso
 
A crescente preocupação com o desenvolvimento socioeconômico consistente e sustentável tem possibilitado um crescimento nas oportunidades do mercado de trabalho para a Engenharia Ambiental e Sanitária. O curso aborda questões voltadas não só para a preservação de fauna, flora e recursos hídricos, mas também aspectos técnicos sobre energias renováveis, tendo a tecnologia como aliada.
 
A evolução na legislação de proteção e recuperação ambiental trouxe a necessidade de que empresas tenham que investir em projetos ambientais, ocasionando assim nos setores público e privado uma expressiva demanda por profissionais qualificados.
 
O curso de Engenharia Ambiental e Sanitária do Centro Universitário Serra dos Órgão (UNIFESO) tem projeção nacional pela sua reconhecida qualidade. Durante seu reconhecimento pelo MEC obteve o conceito 4 (em uma escala de 1 a 5). O curso se diferencia pela equipe de docentes qualificados, compostos em sua maioria por mestres e doutores, além de uma excelente infraestrutura de laboratórios e de parcerias consolidada com diversas empresas para visitas técnicas, dando aos estudantes uma visão dos conceitos aprendidos em sala de aula e do próprio mercado de trabalho.
 
“A graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária do UNIFESO atua por meio do ensino, pesquisa e extensão em nosso principal cenário de prática: a Região Serrana. Além de contarmos com os laboratórios do UNIFESO e com este laboratório ‘vivo’, o curso desenvolve projetos de pesquisa e extensão voltados para o desenvolvimento sustentável, impulsionando nossos alunos a atuar em diversos cenários de prática, bem como incentivando a relação ensino, trabalho e cidadania”, destacou a professora Vivian Telles Paim, coordenadora do curso.
 
Além dos concursos públicos existentes, tais como ICMBIO, INEA, PETROBRAS, Transpetro, secretarias municipais e estaduais de meio ambiente, merecem destaque como empregadores as indústrias, construtoras, empresas de tratamento de água e esgoto, de resíduos sólidos e empresas de petróleo. Existe ainda a possibilidade do engenheiro ambiental e sanitário poder atuar como um profissional autônomo por meio de consultorias. A média salarial do profissional em início de carreira é de R$ 6.000,00.

Nenhum comentário:

Postar um comentário