sexta-feira, 11 de maio de 2018

Teresópolis recebeu segunda edição do Urban Hacking

Ator Hennrique Silva entre os montanhistas José Carlos e José Henrique - Foto: PMT

Com o objetivo de ocupar a Praça Baltasar da Silveira, a da Matriz de Santa Teresa, na Várzea, desenvolvendo ações de lazer, cultura, economia criativa e entretenimento, o Sebrae, em parceria com a Prefeitura de Teresópolis, promoveu o Urban Hacking nesta sexta-feira, 11/05.

O evento faz parte do Projeto Destinos Turísticos Inteligentes e busca utilizar os espaços públicos históricos proporcionando interatividade e integração dos turistas e da população com estes espaços. Durante todo o dia, a população teresopolitana que esteve no local pôde acompanhar esta transformação. A primeira edição do Urban Hacking aconteceu em Petrópolis (RJ) em março deste ano.

Segunda edição do UrbanHacking - Vídeo: AsCom PMT

Com início às 9h e término às 18h, a programação contou com atividades gratuitas nas áreas de música, teatro, história e gastronomia, como destaca a gestora estadual do projeto Destinos Turísticos Inteligentes, Mariza Cardoso.

“O projeto é uma iniciativa e inovação dentro do Sebrae, balizado em quatro eixos: sustentabilidade, governança, tecnologia e turismo de experiência. Essa iniciativa do Urban Hacking atende estes quatro eixos. Pois quando trazemos a comunidade e os envolvidos, fortalecemos a governança; falamos de uma sustentabilidade do destino; do turismo de experiência, que é exatamente o que está acontecendo; e a tecnologia vem agregada quando as empresas reconhecem que vale investir, assim como hoje temos o wifi gratuito na Praça”, pontuou.

Representando a secretaria estadual de Turismo, Cesar Augusto Werneck, diretor de planejamento e projetos da TurisRio, ressaltou a importância de eventos como o Urban Hacking para promoção do turismo nas cidades. “Este é um trabalho de interiorização do turismo que está sendo feito em toda Serra Verde Imperial, visando aumentar cada vez mais o fluxo do turismo na região”, concluiu.

Para abrilhantar ainda mais o Urban Hacking, os atores Edinar Corradini e Henrique Silva se caracterizaram dos personagens históricos Imperatriz Teresa Cristina e André Rebouças, respectivamente, para reavivar o charme da Teresópolis antiga. O grupo Choro de Teresa e um sensacional rapel pela Igreja Matriz de Santa Teresa abriram a intervenção urbana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário